Publicações
Segunda, 16 Novembro 2015

Ação da ONG Mães da Sé divulga porta-retratos com fotos reais de crianças desaparecidas

A ONG Mães da Sé firmou parceria com a empresa Móveis Campo Largo para ação especial em prol da divulgação do rosto de crianças desaparecidas. Proposta pela agência OpusMúltipla, a união entre a entidade e as lojas da rede resultou na campanha Retratos da Esperança.

Sexta, 13 Novembro 2015

Exploração de mão de obra infantil cresceu 4,5% em 2014

A exploração da mão de obra infantil no país cresceu 4,5% no ano passado em relação a 2013. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014, divulgada hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Terça, 10 Novembro 2015

9 multinacionais do chocolate que exploram crianças, diz GreenMe

A produção de chocolate muitas vezes esconde uma verdade literalmente amarga. As multinacionais do chocolate ainda fazem uso da exploração do trabalho infantil para lucrarem tanto. Hoje em dia muitas crianças ainda são tratadas como escravas e forçadas a trabalhar em condições precárias. Em setembro passado, foi arquivado um processo contra algumas empresas bem famosas - entre as quais estão nomes conhecidos, como Mars e Nestlé - que para a produção de seus chocolates, financiam o trabalho escravo de crianças na África Ocidental, de onde provêm dois terços do cacau utilizado no mundo.

Segunda, 09 Novembro 2015

250 mil crianças dadas como desaparecidas anualmente na Europa

No dia 25 de maio celebra-se o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas. Neste dia o mundo comemora o regresso a casa das crianças dadas como desaparecidas, recorda as que foram vítimas de um crime e relança os esforços em busca das crianças que permanecem sem paradeiro conhecido. O símbolo deste dia é o miosótis, uma flor que também conhecida por “não-me-esqueças”. Asssita a reportagem da Euro News. Acesse: http://migre.me/s4key

 

Sábado, 07 Novembro 2015

Casos de crianças desaparecidas sem solução têm diminuído em Alagoas

Os registros de crianças desaparecidas em Alagoas que não são localizadas têm diminuído nos últimos dois anos, conforme dados do Fórum Estadual dos Conselhos Tutelares. Por outro lado tem sido frequente o sumiço de adolescentes entre 12 e 17 anos que saem de suas residências por conflito familiares.

Realização:

Apoio:

FECHAR X