Publicações
Quinta, 24 Maio 2018

Campanha Crianças Desaparecidas: Com apoio do CRM-MT, CFM leva debate à Cuiabá

Representantes dos Conselhos Federal e Regional de Medicina, Ministério Público Estadual, Polícia Judiciária Civil, Sociedade Brasileira de Pediatria e associações de desaparecidos participaram, nesta quarta-feira (23), em Cuiabá (MT), de um seminário para ampliar as discussões sobre um drama que se multiplica no Brasil: os casos de crianças e adolescentes desaparecidos.

Quarta, 23 Maio 2018

Com desaparecimento de três crianças e adolescentes por dia em MT, médicos são orientados pelo CRM a identificar vítimas de tráfico e adoção ilegal

Pelo menos três crianças e adolescentes desaparecem a cada dia em Mato Grosso, é o que apontam os dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). O número é preocupante e levou o Conselho Regional de Medicina (CRM-MT) a adotar medidas que devem ser discutidas em um evento que será realizado nesta quarta-feira (23), em Cuiabá.

Quarta, 23 Maio 2018

Desaparecimento da pequena Emili completa quatro anos em Jaraguá do Sul

O maior mistério policial de Jaraguá do Sul completou quatro anos nesta segunda-feira (21). A mãe da pequena Emili Miranda Anacleto, a dona de casa Josenilda Alves de Miranda, de 25 anos, não consegue tirar da cabeça o sentimento de perda. A filha foi raptada pelo pai, o pedreiro Alexandre Anacleto, da sua casa em 21 de maio de 2014, quando a criança tinha apenas um ano e 11 meses. Ele levou a criança durante uma visita assistida na casa de Josenilda. Com a voz embargada, a mãe conta que ainda tem esperança de encontrar a menina e que acha que ela está viva.

Quarta, 23 Maio 2018

Dica da Polícia Civil: Como agir em casos de pessoas desaparecidas

O desaparecimento de uma pessoa é sempre uma angústia para toda a família e algumas dicas podem ajudar a encontrar o ente querido.

Quinta, 10 Maio 2018

Desaparecidos no Rio: 20% dos casos registrados terminam em morte

RIO - Nos últimos cinco anos, 20% das ocorrências de desaparecimento registradas em delegacias do Rio terminaram em óbitos comprovados pela polícia. O dado é do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) do Ministério Público estadual. O levantamento não inclui o caso da estudante de artes da Uerj Matheusa Passarelli, que estava sendo procurada pela família e por amigos desde o último dia 29. Sua morte foi confirmada nesta segunda-feira pela polícia.

Realização:

Apoio:

FECHAR X