Sexta, 25 Agosto 2017

Vizinha divulga desaparecimento de criança e tem filha presa horas depois

O corpo de um menino de 6 anos, chamado Izaque Furlan, que desapareceu durante a manhã, foi encontrado no início da tarde desta sexta-feira (25), dentro de uma mala, no forno da casa de uma vizinha, no bairro Jardim Bonfim, em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba.

Uma jovem de 19 anos – que teria confessado o assassinado do garoto – e o marido dela foram presos no início da tarde. O homem tem passagem na polícia por estupro da própria filha.

“Terrível. Acabamos de encontrar o corpo da criança. O marido da moça que cuidava da criança tinha passagem por estupro da própria filha”, disse o delegado o delegado Tito Livo Barrichello.

O assassinado do teria sido motivado por vingança, após um desentendimento entre a suspeita e a mãe de Izaque. A criança teria sofrido pancadas na cabeça e estrangulamento.

Estelionato

Inicialmente, a prisão em flagrante da mulher de 19 anos foi baseada na suspeita de estelionato. A garota presa, vizinha de Izaque, era a responsável por cuidar do menino enquanto a mãe trabalhava como catadora de papel.

Ela teria utilizado documentação do garoto para fraudar o recebimento de benefício relacionado a uma deficiência dele em uma das pernas. Ela também teria usado a documentação da família, que é beneficiária do programa Bolsa Família.

“Ela estava sacando, já fazia alguns meses, os valores referentes ao Bolsa-Família e de outro auxílio assistencial da mãe do menino. A mãe achava que não conseguia sacar por causa de um problema no banco. Ela é muito humilde”, explica o delegado.

A prisão por estelionato motivou a polícia a revistar a casa da suspeita. Foi então que o corpo do menino foi encontrado dentro de uma mala em um forno na cozinha da casa.

A suspeita de matar o menino concedeu entrevista à Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná, minutos antes de ser presa.

Vizinha

O menino Izaque Furlan desapareceu na manhã desta sexta-feira (25), por volta das 8 horas, na Rua dos Cedros, no Jardim Bonfim.

A vizinha da família de Izaque, Marcia Gouveia, mãe da jovem de 20 anos que foi presa, afirma que sua filha entregou R$ 2,00 ao menino para que ele fosse comprar pão na esquina, a 100 metros da casa dele. A garota também teria entregado uma pipa à criança.

A própria mãe não descarta o envolvimento da filha.

“Eu como mãe, acho (que ela tem envolvimento). A gente não conhece nossos filhos mais. Eu tenho oito filhos. Vou atrás de um advogado para entender o que está acontecendo”, disse ao Paraná Portal.

A suspeita presa mora na mesma rua que a mãe e a família de Izaque.

Durante a manhã, Márcia havia procurado a imprensa para divulgar o desaparecimento da criança. E logo no início da tarde foi surpreendida pela prisão da própria filha.

“Ela (a filha) tem duas crianças, não trabalha, mas o marido dela trabalha, é pedreiro. Ela vive sem dinheiro”, conta.

Fonte: Paraná Portal 

Realização:

Apoio:

FECHAR X